terça-feira, 26 de maio de 2015

Review Sagaz: FINAL FIGHT 3

Saudações, criançada!
O titio chegou com post novo e, pra surpresa de todos, dessa vez não é listinha.
O que quer dizer que os próximos 20 ou 30 posts serão listas.

Repararam que o título do post tem um nome mais estiloso e bacanudo? Então, tô pensando em dar uns nomes pra cada tipo diferente de postagem. E aí, "Review Sagaz" é um bom nome pros posts de reviews?

Enfim, escrever textão sem se prender em uma fórmula consome um tico da pouca criatividade que venho tendo ultimamente. Mas vamos ao que interessa.

FINAL FIGHT 3


Já adianto que não manjo muito de como escrever um review, mas vou me esforçar ao máximo pra vocês aí se interessarem pela obra em questão.

"Final Fight 3" é um jogo de luta da Capcom, como vocês podem ver aí na imagem da capinha do jogo. Mas diferente de jogos de luta típicos, em que dois jogadores saem na mão até a morte, a coisa aqui é diferente, afinal, se trata de um BEAT 'EM UP!!!

É tipo "Streets of Rage", em que o jogador escolhe um personagem dentro de um número bem limitado de opções e sai pelas ruas dando porrada em bandido, vagabundo e as vezes até mesmo em militares.
...
Sério.
...
A maioria dos beat 'em up seguem um padrão no seu quadro de personagens selecionáveis.
É sempre o artista marcial descolado, o cara grandão wrestler e lento e um terceiro elemento pra dar cara de "variedade". E pelo menos nisso, "Final Fight 3" surpreende, já que nos são oferecidos 4 escolhas de combatentes..


Então vamos aos personagens selecionáveis de "Final Fight 3".


GUY

Aqui, assim como no primeiro "Final Fight", Guy é nosso asiático artista marcial descolado. Mas diferente do habitual em jogos de luta, Guy não é o famoso japonês karateca vagabundo.
Guy é especialista em Ninjutsu. O que faz dele um ninja...
...
Convenhamos, se ele é, de fato um ninja, usar um kimono vermelho e esses tênis que provavelmente fazem um barulho desgraçado enquanto caminha, não deve ajudar muito no fator discrição, furtividade e sutileza.

Geralmente ele é o personagem mais escolhido, por ter um bom equilíbrio em força e velocidade... e também por ser o único a usar o nunchaku do jeito certo.

Ele também aparece em alguns jogos da franquia "Street Fighter", o que me leva a crer que ambas fazem parte de um universo compartilhado.


DEAN

Dean é o famoso "cara do choque". Essa é sua única participação na trilogia, e acredito que seja o personagem menos escolhido pelos jogadores... apesar de não perder muito em velocidade pro Guy, e veja bem, até bate mais forte.
Por muito tempo eu acreditava que ele era um policial, mas na verdade, ele se tornou um vândalo desamparado após ver sua família ser executada por uma gangue local. Provavelmente a Skull Cross Gang.

LUCIA MORGAN

Também em sua única participação na trilogia, geralmente é sempre a personagem do Player 2.
Sabe como é, né. O Player 1 vem sempre com aquele papo de que o video-game é dele e ele vai escolher o Guy.
Aí no fim, o Player 2 acaba escolhendo a Lucia porque ela é... ela é...ela é bastante veloz, apesar de ser a mais fraca da equipe.
Sem sexismo, são estatísticas mesmo. Os golpes dela causam menos dano, mas ela é capaz de aplicar mais golpes em menos tempo.

Ela é inspetora de polícia e não mede esforços e arrancar o couro da bandidagem de Metro City.

MIKE HAGGAR

Mike Haggar é o único da equipe a figurar como personagem jogável nos 3 jogos da saga.
E mesmo assim, não é considerado o protagonista. No primeiro jogo, esse papel ficou a cargo de Cody... e Guy (apesar de algumas versões não ter o Guy) e na sequência ele ficou na sombra do espadachim brasileiro CARLOS e da ninja Maki.

Haggar é o prefeito de Metro City...
...
E é um personagem jogável.
...
"Oras, mas então esse jogo é tipo um SimCity, né?"

NÃO!!! Mike Haggar, além de prefeito, também é um WRESTLER!!!

Na moral, se eu vivo numa cidade com um prefeito wrestler, faço toda a questão do mundo de virar amigo do cara e sair distribuindo catiripapo em gente que faz coisa ruim.

E é justamente isso o que Haggar faz. Desde o primeiro Final Fight, ele sempre reúne um grupo de parceiros e sai pelas ruas (pelo MUNDO, no caso do Final Fight 2) erradicando gangues. Seja a Mad Gear ou seja a Skull Cross Gang.
Ele pode ser o mais lerdo da equipe, mas seus golpes de submissão e até mesmo um simples soco pode causar pesadelos até no mais corpulento dos Andore.

Ele também aparece em "Marvel vs Capcom 3".

Foto do grupo pra separar os assuntos.

Sobre o jogo em si, não tem mistério.
Podendo ser jogado em uma ou duas pessoas, esse jogo se torna muito mais divertido quando jogado com um amigo... principalmente quando ele fica em seu caminho e você acaba acertando porradas ou até mesmo jogando oponentes pra cima dele. E isso dá uma certa dificuldade ímpar pro jogo.

O jogo é basicamente escolher seu personagem e ir caminhando ao longo das fases derrotando os bandidos, pra no fim enfrentarmos os mais variados chefes, que variam desde um caminhoneiro, até um marinheiro que usa uma âncora como arma.

Obviamente, assim como todo jogo focado em combates, estamos sujeitos a receber golpes, claro.
E pra isso, ao longo dos estágios, são disponibilizados uns tambores de lata e umas caixas de madeiras com diversos itens.
Os itens costumam variar, desde bolsas de dinheiro, que só servem pra dar pontuação, como também porretes, canos, marretas, caibros e nunchakus, pra serem usados como armas e também...
...
Copos de refrigerante, uns pratos feitos (de refeição mesmo, tipo arroz, guarnição e tudo), uns sanduíches e até uns pernis.
...
Sério mesmo, não é querendo caçar lógica em um jogo de 1995. Mas se eu estivesse numa cruzada pra erradicar uma gangue, a última coisa que eu iria querer, é comer algo que surgiu misteriosamente em um caixote ou tambor.

A trilha sonora também é fantástica, muitas vezes lembrando filmes policiais de ação da época.
O que não é novidade. Em se tratando de trilha sonora, a Capcom quase sempre manda bem. Os vários "Street Fighter II" não me deixam mentir.



E agora, que tal um pouco de trívia sobre a franquia, hein?

Vocês sabiam que no primeiro "Final Fight" rolou uma censura pra lá de estranha.
Reparem na seguinte imagem.


O nome dessa mulher é Poison.
Ela é um dos membros da Mad Gear. E como membro de uma gangue, a gente tinha que, bem... bater nela. Afinal de contas, ela vinha sedenta de violência pra cima da gente.

E isso gerou um certo barulho. Chegando nos Estados Unidos, a versão americana do jogo decidiu mudar o personagem, colocando um punk genérico no lugar. Isso, claro, na versão de Super Nintendo.

E na versão japonesa? Como isso ficou?
Simples, ficou decidido que, na verdade, a Poison era transsexual.
...
Sério.
...
Agora eu me pergunto: QUAL É O PROBLEMA DE QUEM DECIDIU ISSO!!!???
Só deixo aqui minhas palmas pra lá de sinceras.


Em tempo, a Poison é uma personagem jogável no Ultra Street Fighter IV, deixando mais claro que ambas as franquias fazem parte do mesmo universo.
E não... com tanto tempo de existência, não sei como deixaram o status quo da personagem. Mas ainda assim, ela é adorável.

E sobre outro personagem bastante popular da franquia, presente nos 3 jogos.
Acho que todos conhecem o Andore.
 

Vocês já repararam que "Andore" soa como um japonês tentando falar "André"?
Então, o Andore é inspirado em uma figura bastante popular pra quem manja de WWE, telecatch... enfim, essas lutas "ensaiadas".
E se vocês verem o tamanho do rapaz...
Só comparem o menino ao Schwarzenegger.


Andore é meio que uma homenagem ao ANDRÉ, O GIGANTE.

Andore é o da direita aí.
 E pra finalizar, uns personagem de "Street Fighter" fazem uma pequena ponta no "Final Fight 2"

Chun Li comendo macarão.

Guile tranquilão no hangar.
-----------------------------------------------------------------------------------------------------------------------

E é isso aí.
O post ficou bastante longo e eu demorei paca pra elaborar ele, então espero que vocês gostem, e principalmente... comentem.
Sério. Deu um trampo desgraçado achar todas essas imagens. Tipo, não sabia que a internet era tão escassa em se tratando de imagens de Final Fight 3, que pra mim, não só é o melhor da trilogia, como também é o melhor beat 'em up.

Apontem aí erros, o que eu preciso melhorar em futuros reviews... elogiem os acertos, sei lá.
Inflem meu ego e, quem sabe, se o blog começar bombar de comentário, eu posso até fazer uns sorteios com umas paradas do meu acervo pessoal (coisa que eu preciso me livrar e só faz ocupar espaço heh).

E quem não deu a mínima pro meu apelo, espero que um ouriço entre no seu rabo e dê spin dash.


ABRAZOS!!!
E ATÉ A PRÓXIMA!!!

4 comentários:

  1. faltou falar dos vilões :/

    ResponderExcluir
  2. Bom post!

    Mas eu como antigo dono desse cartucho digo que o jogador do player 2 na maioria das vezes era o Haggar.

    Eu concluo o comentário com uma pergunta:

    Você comeria a (o) Poison?

    ResponderExcluir
  3. JC, por curiosidade, o Guy apareceu na série Alpha/Zero de Street Fighter lembra? Então os universos são compartilhados sim.

    Rolento do Final Fight 2 tbem aparece em SF.

    ResponderExcluir
  4. Bom post amigo! Li esse seu post com a trilha sonora do primeiro nível do jogo, aquela beeeeem foda!
    Só uma coisa... Eu gostava de jogar com o Dean. Ele era o mais legal pra mim u.u kkkk
    E só mais uma coisa... O Andore era que tipo de criminoso? Sei que as mãos e o golpe dele gritam "Estrangulador" Mas a cara dele.... Sempre me deu pesadelos sexuais! kkkk Mais um vez bom post, parabéns!

    ResponderExcluir